Adicione no Skoob


Um Banquete Para Hitler se passa durante a Segunda Guerra Mundial. Durante a maior parte da guerra, Magda e suas amigas simplesmente passaram pela vida. Ela sabe que é seu dever casar e ter filhos fortes para o Reich ou trabalhar com afinco e ser um cidadão produtivo, mas seus pais nunca a obrigaram a realizar muita coisa e ela correspondeu às expectativas deles. Sua tia não é tão otimista. 
Magda está em sua casa menos de um dia quando é forçada a procurar trabalho. Nada está disponível na cidade pequena, mas seu tio é um membro do partido e policial com um pouco de puxão. Ele diz a Magda para aplicar no Reichsbund (serviço civil) e com sua ajuda, ela começa a treinar para uma posição misteriosa. Só depois de semanas de treinamento que ela descobre que será designada para o Berghof, o refúgio de montanha de Hitler, para servir como degustadora. Ela é uma das muitas jovens que experimentam a comida do Führer uma hora antes de comer para garantir que ninguém está tentando envenená-lo. 
Se você não ficou chocado(a) com isso, eu fiquei muito!!

Você e outras experimentam a comida do Führer. Seu corpo é oferecido em sacrifício ao Reich no caso de a comida estar envenenada.

Inicialmente apavorada com seu trabalho, Magda se acostuma ao perigo e se acomoda lentamente na rotina do chalé. É de grande ajuda que ela se sinta profundamente atraída pelo capitão Karl Weber, um bonito oficial da SS encarregado da segurança do pessoal da cozinha. Eles rapidamente se movem em um relacionamento, mas rapidamente se torna desconfortável para Magda. Karl está determinado a conhecer a verdade da guerra, incluindo as atrocidades perpetuadas pelos nazistas. Com sua nova consciência do que realmente está ocorrendo, Magda fica cada vez mais enojada por fazer parte da equipe do Führer e está disposta a se juntar à conspiração de Karl para pôr fim ao controle nazista da Alemanha. 

Não poderia ter ficado mais empolgada com essa leitura! A protagonista é uma heroína improvável pelos padrões contemporâneos. Ela não odeia os nazistas no começo da história e, de fato, brinca com a ideia de se juntar à festa para seu próprio bem pessoal. Ela não é curiosa ou animada, mas parece determinada a simplesmente viver sua vida como se a guerra não estivesse acontecendo. Ela não fica satisfeita quando os bombardeiros aliados a puxam de sua existência confortável e sem sentido. Ela não se importa com a situação do povo judeu e é indiferente se os rumores sobre o que está acontecendo com eles são verdadeiros ou não. Ela não acredita que eles são, mas ela também não se importa o suficiente para descobrir.  Tenho certeza de que muitas pessoas se mantiveram assim durante a época e certamente hoje em dia em proporções menores ou não, muitas pessoas se fecham em seus mundinhos e esquecem dos outros, como Magda faz de inicio nessa história.

Contada na primeira pessoa, parece que estamos experimentando os verdadeiros pensamentos e sentimentos de uma jovem que, pela primeira vez, percebe que há coisas maiores na vida do que apenas ela mesma. 
A austeridade da escrita também serve como ênfase para a austeridade da Alemanha quando ela cai do poder; há cada vez menos para falar sobre como comida, roupa, água para tomar banho e outros itens essenciais desaparecem lentamente. Também contribui, no entanto, para a única falha do livro. As informações sobre o crescimento de Magda e sobre seu romance eram muito pequenas, fazendo as duas parecerem um pouco súbitas. 

Talvez a maior conquista de V. S. ALEXANDER seja o modo como capta a humanidade e a desumanidade de Adolf Hitler. Para Magda e suas amigas, ele é uma figura gentil e avós que se interessa por suas vidas e romances. Mas para qualquer um que ele considere um perigo, ele é um bruto, um tirano, um trapaceiro que mata e tortura com impunidade.

Sem dúvida adoro ler sobre esse tema Um Banquete para Hitler superou as minhas expectativas, uma leitura muito boa, com um assunto importante..

Recomendo muito!

Ficha Técnica

Um Banquete Para Hitler

















Título: Um Banquete Para Hitler
A morte está servida
Autor: V.S. Alexander
Ano: 2018
Páginas: 304
Gênero: Ficção histórica
Editora: Gutenberg